26 de setembro de 2016

Cavaleiros pode voltar com formação "original"

Por Forró para o Brasil 


Todos sabem que mesmo deixando a Cavaleiros do Forró, Eliza e Jailson nunca deixaram de ser a cara da banda. Apesar da saída sofrida e conturbada do casal, eles mantiveram a política da "boa vizinhança" com os seus ex-patrões, Alex Padang e Janine Lago. 

A banda sofreu algumas modificações, na identidade e principalmente no nome, que passou a dar destaque ao atual cantor, o Peruano, que já ensaia carreira solo e "deixa de lado" a marca Cavaleiros, porém, se engana quem pensa que a banda estaria chegando ao seu fim. Informações de bastidores já dão conta de uma possível negociação de Eliza e Jailson com seus ex-patrões para uma nova frente da Cavaleiros já no próximo ano.

A Padang Promoções passaria a ter as duas atrações, a Cavaleiros do Forró, que voltaria a ter a sua principal formação e a grande aposta do momento, o Peruano, já em carreira solo. Para a empresa seria brilhante, já que este resgate da banda é muito cobrado, e para o "casal" melhor ainda, já que estão "esquecidos" no Forró Cavalo de Aço. Vamos aguardar os próximos capítulos.

25 de setembro de 2016

Velho Chico: Tereza pede o divórcio, e Carlos exige indenização por 'chifre'


REPRODUÇÃO/TV GLOBO


Camila Pitanga (Tereza) em embate com Marcelo Serrado (Carlos) em cena de Velho Chico

Tereza (Camila Pitanga) travará um duelo com Carlos Eduardo (Marcelo Serrado) no penúltimo capítulo de Velho Chico, na próxima quinta-feira (29). Presa legalmente ao ex-marido, ela contratará um advogado para tratar do divórcio. Só que o vilão não aceitará perder a "posse" da filha do coronel e ameaçará pedir indenização por ter sido enganado a vida inteira. Dessa vez, a chantagem será em cima da paternidade de Miguel (Gabriel Leone ). O ex-deputado alegará que foi traído pela mulher e que foi prejudicado em sua carreira política com revelação de que o agrônomo não é seu filho, mas, sim, de Santo (Domingos Montagner).

Assim que tiver um encontro com o novo Saruê, o advogado de Tereza contará que a conversa não foi amigável. Ela insistirá que vai partir para o processo litigioso. "Carlos não está disposto a abrir mão tão fácil, ou melhor, por pouco. Se você for adiante, ele pedirá indenização por danos morais e pode congelar todo o patrimônio de sua família até esse processo acabar", avisará o defensor, cujo nome do ator não foi divulgado.

O advogado contará que Carlos Eduardo alega ter sido enganado quanto à paternidade de Miguel, e a administradora explodirá de raiva. "Isso é um absurdo! Ele sempre soube que Miguel era filho de Santo", gritará ela.

No entanto, o defensor afirmará que é somente a palavra dela contra a dele. "Carlos é um homem público, foi deputado, hoje grande fazendeiro, a falsa paternidade teve um impacto imensurável em sua imagem e honra. Como seu advogado, Tereza, insisto que você encontre um meio-termo, você tem muito mais a perder do que tem a ganhar", avisará o representante jurídico.

Furiosa, ela irá à fazenda de sua família falar com o ex-marido. "Vim saber quanto você quer para acabar com essa palhaçada que você chama de casamento?", indagará ao político. "Pelo amor de Deus, Maria Tereza, nosso casamento não tem preço. Que tipo de homem você pensa que eu sou? Eu não entrei nisso por dinheiro, não vai ser por dinheiro que vou sair. Você é minha mulher e será minha para sempre", afirmará ele.

Pressão

"Se você entrar na Justiça, vou pedir uma indenização no valor de todo o patrimônio dos Sá Ribeiro. Conheço muitos juízes, Tereza, certamente um deles irá julgar nosso caso. E o caminho certo é continuar casada a mim", falará o mau-caráter. Ela sairá indignada do escritório. Sozinho, o ex-deputado esbravejará olhando para um retrato da ex-mulher.

"Já me arrependi, mas agora não me arrependo mais! Me arrependi do dia que mirei seus olhos e acreditei, por um instante, no amor que você dizia sentir por mim, me arrependo de ter acreditado que, um dia, seríamos felizes juntos! Mas não me arrependo de tudo que fiz e tudo que terei que fazer para ter você ao meu lado! Se não for para ter o seu amor, como eu sempre quis, que seja para ter a sua posse".
UOL 

Seca no Nordeste já dura 5 anos e pode se tornar ainda mais severa


Da Agência Fapesp 

Marcel Vincenti/UOL

Paisagem típica do semiárido na área do Parque Nacional Serra Capivara, no interior do Piauí

A seca atual que aflige o Nordeste teve início em 2012 e se intensificou desde então. Ela já dura cinco anos e é considerada a mais severa em várias décadas. A intensidade e a persistência da atual estiagem podem ser indícios de que as mudanças climáticas já começam a cobrar sua fatura, aponta um estudo publicado na revista Theoretical and Applied Climatology.


"As projeções de clima geradas pelos modelos climáticos sugerem que, daqui para a frente, as estiagens mais severas e prolongadas tenderão a ser a regra, não mais a exceção", afirma o hidrologista e meteorologista José Antonio Marengo, do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) em Cachoeira Paulista, no interior de São Paulo.

A seca é um fenômeno natural no Nordeste. Há relatos da sua incidência desde o século 16, ou seja, desde o início da colonização do país. O clima hoje é semiárido, mas no futuro poderá não ser mais. Em outras palavras, o sertão pode se tornar uma zona árida e favorecer um processo de desertificação, afirma Marengo.

Atualmente, durante os meses chuvosos, há intervalos sem precipitação que duram de cinco a seis dias. O que as projeções indicam é que esses intervalos "secos" tenderão a ser mais numerosos e mais longos, podendo alcançar 40 dias.
João Carlos Mazella/Fotoarena/Agência O Globo
Paisagem em Santa Maria da Boa Vista, uma das 72 cidades de Pernambuco que entraram em situação de emergência devido à seca em 2012

Menos chuva significa também dias mais quentes. Segundo Marengo, a temperatura média no Nordeste já aumentou 0,8ºC entre 1900 e 2000 e as projeções indicam que, na melhor das hipóteses, o aquecimento vai aumentar 2ºC até 2040. No pior dos cenários, até 4,4ºC até 2100.

Nestas condições, se medidas governamentais sérias e imediatas não forem tomadas para, por exemplo, conter os desmatamentos, o sertão pode virar um grande deserto, alerta Marengo.

Com menos chuvas e mais calor ao longo do ano, a vegetação típica da caatinga tenderá a ser gradualmente substituída pelas cactáceas, que são vegetação típica de desertos. O impacto disso para a agricultura, principalmente a familiar e de subsistência, será incomensurável.

Lei permite trocar o feriado de quarta por uma folga na sexta; saiba como

Folha de São Paulo/ UOL 
Os próximos três feriados, de Independência (7 de setembro), Nossa Senhora Aparecida (12 de outubro) e Finados (2 de novembro) caem em quartas-feiras.

Para não perder a chance de ter um feriado prolongado,há a possibilidade de negociar com a empresa para trabalhar na quarta-feira e tirar a sexta de folga.

É o que prevê a legislação trabalhista, segundo a sócia do Demarest Advogados Cássia Pizzoti. "Trabalhar em um dia de feriado é possível desde que haja uma folga compensatória, mas isso deve ser acertado com antecedência", afirma.
Paulo Campos/Folhapress 
Lei trabalhista dá possibilidade de negociar folga na sexta

A especialista aponta que apenas algumas empresas podem oferecer essa troca aos seus funcionários, pois algumas não têm autorização para funcionar em fins de semana.

"É uma prerrogativa da empresa negociar o feriado com o funcionário, mas em tese não teria problema", diz.

Se o funcionário não quiser tirar a folga mas vier trabalhar em um feriado, a empresa deve pagar o dia em dobro.

RELEMBRE DEZ DISCOS QUE MARCARAM O FORRÓ NOS ANOS 90

forró dicumforca

Sem dúvida alguma a década de 90 foi a mais produtiva no forró eletrônico. Tempo em que os fãs contavam os minutos para comprar o novo CD da banda preferida. Naquela época, os discos vinham recheados de belas canções e melodias que não deixavam ninguém parado. Hoje, infelizmente a realidade é outra. Por conta disso, o Forró Dicumforça mata a saudade da massa forrozeira e traz abaixo dez CDs que jamais poderiam ficar de fora de uma coleção de forró.

1- Mastruz com Leite ao vivo I ouça aqui

Foi o primeiro álbum gravado ao vivo pela banda Mastruz com Leite no Parque de Vaquejada Mastruz com Leite em Pentecoste, município à 84km de Fortaleza entre os dias 5, 6 e 7 de Setembro de 1997 e lançado em novembro do mesmo ano. Neste álbum, a banda relembra grandes sucessos. Este CD fez o maior sucesso em todo o Brasil durante dois anos, e vendeu mais de 1 milhão e 600 mil cópias. Estima-se que, por conta desse lançamento, o grupo realizou cerca de 500 shows entre novembro de 1997 e dezembro de 1999, para públicos que giravam em torno de 20, 30 e até 60 mil pagantes. Graças ao grande sucesso deste trabalho, o Mastruz com Leite viajou o país inteiro, chegando a realizar três shows por noite, principalmente em São Paulo e nas cidades do interior do Nordeste, no período junino. Com o CD Ao Vivo I, a banda recebeu discos de ouro, platina, platina duplo, platina triplo e diamante.

2- Magníficos (Meu Tesão é Você) ouça aqui

Foi o 2º CD lançado (1996) pela banda de Monteiro (PB) e o responsável por estourar o grupo em todo o Nordeste e em vários estados do Brasil. Chegou a vender mais de 200 mil cópias, despertando o interesse da gravadora Sony Music que não mediu esforços para contratar a banda. O público começava a se encantar com a voz romântica de Walkyria Santos. Apesar do carro-chefe do disco ser a canção “Meu Tesão é Você”, quem arrebatou corações mesmo foi a música “Verdadeiro Amor”. Hoje é considerada o hino da banda. O disco é facilmente encontrado na internet tanto no youtube como em arquivos para baixar.

3 – Noda de Caju (Ao vivo I) ouça aqui

Quem não conhecia a Noda de Caju passou a conhecer com este CD. Gravado ao vivo em 1999 nas cidades de Fortaleza, Petrolina e Arcoverde, trouxe os primeiros sucessos da banda em uma roupagem ao vivo. A formação da banda tinha Jaim, Claudinho, Roberta e Iara. As músicas de quase todo o disco estouraram, lotando a agenda da banda pernambucana. A banda de forró Noda de Caju nasceu há mais de 20 anos na cidade de Arcoverde, no sertão do estado de Pernambuco. O 1°cd foi “Amor à Primeira Vista” lançado em 1996 com o grande sucesso.

4 – Brucelose Vol 4 ouça aqui

O Cd é um clássico a partir da capa. Quem não conhece o CD da Brucelose vermelho com a cabeça de um boi? Todos que viveram o forró dos anos 90 sabem do que estamos falando. Foi lançado em 1998 e vendeu 320.000 cópias. São 21 faixas do puro forró romântico e de qualidade. Deste álbum sairam clássicos como Sei que vou te amar, Paixão envolvente, Te amo demais, Te amo, te quero, te adoro e Paixão e desejo. A banda foi formada na cidade de Gravatá, Pernambuco. Brucelose, na verdade, é uma doença típica do gado da região e este nome se deve à tese de mestrado de Gilson Neto, dono do grupo e que é veterinário.

5 – Limão com Mel Vol 1 ouça aqui

A banda pernambucana começou a fazer sucesso logo no primeiro CD, em 1996. O Vol 1 da LCM trouxe sucessos como Anjo Querubim, Um Sonho de Amor e Desejos e Loucuras. É um clássico dentro da vasta discografia do grupo de Salgueiro. O disco vendeu 100 mil cópias. Sua primeira formação tinha como vocalistas apenas Edson Lima e Ângela Espíndola. Batista Lima e Simara Pires entraram no grupo em 1995, mas não participaram dos primeiros dois discos; somente no terceiro álbum, em 1996, do estrondoso sucesso “De Janeiro a Janeiro”, é que a dupla pôs voz em algumas faixas.

6- Cavalo de Pau ao vivo I ouça aqui

O Cd foi um campeão de vendas em 1998. Foram 450 mil copias comercializadas. O público saiu do chão com as versões ao vivo de Timidez, Estrelinha do céu, Passos na areia , Juras de amor, Bichinho de Estimação, Brincar de Amar, dentre várias canções. Francilene comandava a banda na época. O grupo é um dos pioneiras do gênero junto com as bandas Mastruz com Leite , Mel Com Terra e Rabo de Saia. A música “Timidez” do álbum Cão Chupando Manga de 1994, foi o primeiro sucesso e ainda é lembrada com muito carinho por seus fãs.

7 – Circuito Musical ao vivo I ouça aqui

O CD é uma obra prima da banda Circuito Musical. Foi gravado ao vivo no ano de 1999 e impulsionou o grupo de Natal, na época comandado por Tetê Pessoa e Darrijane. Trouxe sucessos em uma nova roupagem como Meu universo é Você, Sou Assim, Vá Embora, A Preferida, dentre outras lindas canções. O Circuito Musical foi uma das banda baile mais respeitadas do Rio Grande do Norte, escola de grandes músicos e cantores de renome no meio artístico. Após mais de 20 anos de estrada, o Circuito inova e adota o forró como estilo, e lança em 1997 seu primeiro cd, com o título Momento de Delírio.

8 – Baby Som ao vivo I ouça aqui

O disco consolidou a carreira da BabySom. A voz marcante de Cleene Alves conquistava o Nordeste. O CD foi o 5º lançado pelo grupo cearense e trouxe sucessos como Meu Grande Amor, Deixe Todo Esse Amor para Depois, Vaqueiro Ferruado e Deliciar. A batida do ao vivo agradou e o disco estourou na década de 90. O nome Baby Som vêm desde a criação do grupo que, ao iniciar as apresentações apareciam apenas três garotos tocando sanfona, zabumba e triângulo.

9- Capim com Mel ao vivo I ouça aqui

Um dos últimos CDs considerados excelente lançados no final da década de 90 e início dos anos 2000. A batida inconfundível da Capim com Mel emocionou com canções como Eclipse Total e Telefona-me.






10 – Calcinha Preta vol 4 Ouça aqui

Com a frase marcante de que a moçada é só o file, a Calcinha Preta lançava em 1998 o CD vol 4. Foi considerado um disco curto, mas que marcou época. Na lista de sucessos, músicas como Desilusão, Saudade, Jura que me Ama e É Seu Amor que eu Quero. Oriunda da cidade de Aracaju, capital de Sergipe, a banda teve sucesso absoluto no Brasil alcançando sempre as primeiras posições nas paradas de sucesso no seu auge. Foi criada em 08 de dezembro de 1995. Grande parte dos sucessos do grupo são na verdade versões de clássicos de rock e pop internacional.